LONGE DE CASA

Exposição de Yara Osman

Curadoria: Juliana Crispe e Silvana Macêdo

Longe de Casa, exposição de Yara Osman, pretende trazer as reminiscências e experiências de uma artista que se lança a novos territórios para reconstruir a vida. Estar longe de casa, destituída da sua terra natal pelo brutal contexto de uma sangrenta guerra, e com isso se tornar refugiada, requer uma postura ética e também afetiva diante da vida. Yara carrega na bagagem as marcas da sua história de vida na Síria ao desembarcar no novo território estrangeiro.

Em palimpsestos, Yara nos apresenta uma série fotográfica, que acumula camadas de memórias, trânsitos e movimentos, que recolhe esperança, mas também revela histórias de destruição, dificuldades e reconstrução pela perspectiva da resiliência. Seu trabalho nos possibilita identificar as estratégias construídas por ela e que também apontam para os desafios que tantas outras famílias enfrentam no mundo, ao se encontrarem na situação de refúgio. Ao mesmo tempo que há rompimentos dolorosos e distanciamentos difíceis de entes queridos, paisagens familiares, e o conforto de estar em sua cultura original, há também a alegria da descoberta de novos horizontes. Ao acolhermos estas histórias em nosso país, nos abrimos para conhecer essas vivências e a nos tocar pela maestria da artista em ressignificá-las em forma de instigantes e refinadas imagens.

Nas obras produzidas por Yara há o desejo de viver, desejo de contar, desejo para transformar. Atravessam sua pesquisa fotográfica temas relacionados ao choque cultural, feminismos e machismo no mundo árabe, travessia e (re)construção de si.

Compelida a ser refugiada, por questões políticas, sociais e econômicas, Yara é de nacionalidade Síria e reside em terras brasileiras há quatro anos.

 

Juliana Crispe e Silvana Macêdo

1_acesso as memorias da infancia.jpg

Acesso às memórias da infância. 2020

Fotografia e colagem digital

2_quando começa o sentimento de vergonha

Quando começa a vergonha? 2020

Fotografia

4_reflexo .jpg

reflexo. 2020

Fotografia

5_lá e só.jpg

lá é só, 2020

Fotografia e colagem digital

6_me bloqueio sem querer.jpg

Eu me bloqueio. 2020

Fotografia e colagem digital

Jardins (série), 2018.

Fotomontagem e apropriação.

Pigmento mineral sobre papel algodão.

45 x 30cm.

7_timeliness. auto retrato.jpg

timeliness. 2020

Fotografia

8_possibilidades de ser.jpg

Possibilidade de ser. 2020

Fotografia e colagem digital

10_tears dry, memories dry, but you don_

Lágrimas secas, memórias secas. 2020

Fotografia e colagem digital

11_into the wild.jpg

Into the wild, 2019

Fotografia e colagem digital

12_cansaço longe de casa.jpg

Cansaço, 2020

Fotografia

13_communication level 0_.jpg

Communication level 0 , ano 2019.

Fotografia

14_preocupação longe de casa.jpg

Preocupação londe de casa, 2019

Fotografia

16_saudades daquilo.jpg

Saudade daquilo, 2019

Fotografia

17_reavaliando a vida..jpg

Reavaliando a vida. 2020

Fotografia e colagem digital

18_a desconstrução do machismo no mundo

A desconstrução do machismo. 2020

Fotografia

Sobre a artista:

Yara Osman, fotógrafa e pianista. Nascida na cidade de Latakia, Síria. Chegou ao brasil como refugiada em 2016 e atualmente mora em Florianópolis.

Participou da exposição Gurbah, em convite da artista Silvana Macêdo e em colaboração com Adel Alloush e, que integrou a programação da 14a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Polo SC, 2019. Ministra palestras e debates sobre refúgio, feminismo, diversidade e sexualidade na rede do SESC em São Paulo. Também se apresentou em vários projetos musicais como projeto Tananir, Sarau vozes femininas e  do grupo Um sonho de música persa em São Paulo e Santa Catarina.

Em sua pesquisa fotográfica Yara investiga temas relacionados ao choque cultural, feminismo e machismo no mundo árabe, travessia e construção de si.

Essa exposição faz parte do evento MULHER ARTISTA RESISTE – 2ª edição

 

LONGE DE CASA

Artista: Yara Osman

Curadoria: Juliana Crispe

Produção Cultural das exposições em Artes Visuais: Lorena Galery

 

Realização: Espaço Cultural Armazém - Coletivo Elza

Coordenação Geral: Gika Voigt, Juliana Crispe e Virgína Vianna

Organização Coletiva e curadoria compartilhada: Grupo de Trabalho MULHER ARTISTA RESISTE

Apoio: Abrasabarca, Coletivo Compor, Gandaia Films, Mulamba, Potlach Editora e Grupo Articulações Poéticas

Produção: Gika Voigt Produz

Vinheta: Gandaia Films (com música da banda Mulamba)

Equipe técnica: Gika Voigt e Marianella Colucci

Equipe de comunicação: Gika Voigt, Juliana Ben, Juliana Crispe, Lorena Galery, Marianella Colucci  e Virgína Vianna